Kristang

Estou lendo o livro A Fantástica volta ao mundo, no qual Zeca Camargo conta sua aventura — como diz o título, dar a volta ao mundo contando as curiosidades no Fantástico. Um capítulo interessante fala de Cingapura, um dos Tigres Asiáticos e um dos principais centros financeiros da Ásia; localizada no Estreito de Málaca (principal rota de navegação que liga os oceanos Índico e Pacífico); independente desde 1965; e conhecida pelas multas e penas extremamente rigorosas (e absurdas). Foi lá que ele conheceu o kristang, ou língua cristã, que lembra o português (sua base) e o hopês (língua oficial do Hopi Hari, “o país mais divertido do mundo”) e, ao mesmo tempo, pouco conhecida. A conjugação dos verbos é engraçadíssima e se parece muito com a linguagem comumente utilizada pelos adolescentes na internet. Um exemplo? “Yo kereh ficah atih moreh” (verso do Poema de Malacca) é “Eu quero ficar até morrer”.

Uma “palhinha”:

bocejo: boka di sonu
difícil: trabalu
esposa: muleh
gordo: godru
lábio: besu
mulher idosa: bela
ovo: obu
sede: sikura
trabalho: sibrisu
vermelho: bremelu
número de um a dez: ungua, dos, tres, kuatu, singku, sez, seti, oitu, novi, des

Abaixo, o texto original que pode ser encontrado no blog do projeto:

Fantastiicu kaminyu na tudu terra di mundu
Isso é kristang. Isso também: “medico falah misteh tomah mizinia kuatu oras imbes”. A primeira frase é fácil de entender… Já a segunda, bem, quer dizer: “o médico falou que o remédio deve ser tomado a cada quatro horas”. Essa frase surreal está no livro “Eurasian Heritage Dictionary”, das senhoras Valerie Scully e Catherine Zuzarte. E o que isso tem a ver com Cingapura? Tudo! Primeiro, os eurasianos: é assim que se chamam as pessoas de “sangue misturado”, como se diz por aqui, meio europeu, meio asiático. Se alguém aqui é de família malásia, indonésia, cingapurense, etc. mas tem antepassados europeus, pronto, ela é eurasiana. Em Cingapura, as principais “famílias” são de origem holandesa, inglesa e portuguesa – como a dona Valerie. Seus avós tinham o sobrenome Rodrigues e vinham de Malacca, uma cidade na Malásia que foi antiga colônia portuguesa. Da mistura do nosso português com o malaio surgiu o Kristang – língua hoje praticamente esquecida (dona Scully se entristece ao falar que a língua vai “morrer”…). Mas não em Cingapura. Como a ilha já fez parte da Malásia, algumas famílias de Malacca vieram pra cá – até que um dia um repórter que está viajando pelo mundo… bem, você sabe o resto. Isso, essa cultura fascinante, é só uma parte de Cingapura. Se eu fosse contar tudo aqui no blog, você teria de tirar uma semana pra ler (e eu, uma pra escrever!). Tem tanta coisa legal que já estou prevendo até que vai ser difícil condensar tudo nas reportagens de domingo. Aliás, já vou avisando: elas estão bárbaras, bem diferentes do que a gente viu até agora. Mas como será que vamos conseguir registrar tudo? “Bong furtuna” – “Boa sorte” em kristang… E só pra te deixar com um pouco mais de curiosidade, aqui vai mais uma frase surreal: “Abo podi bibeh ungua sentu anu” (depois eu empresto o dicionário…)

Zeca Camargo, 18 de junho de 2004

Leia ainda sobre o durian (na foto, Zeca em frente a um cartaz no metrô cingapuriano que proíbe a fruta, considerada a mais fedida do mundo)

Gustavo

Anúncios

Uma resposta para “Kristang

  1. Cingapura é bem isso mesmo. mas alguns anos morando lá, ja quer mudar de país 🙂

    e se me permite, nao sei de onde veio essa história das principais familias de Cingapura serem ‘holandesas, inglesas e portuguesas’. Cingapura é formada culturalmente de Inglaterra (quem a dominou e ela até hoje faz parte da Commonwealth), Malásia e China.

    e obrigado pelo link 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s